始め忍術

NINJUTSU NO HAJIME

(Origem do Ninjutsu)

Esclarecer de forma desarraigada sobre uma arte que ao passar dos tempos foi mostrada de maneira distorcida e descredibilizada pelo excesso de ficção e fantasias e uma necessidade complicada, mas fundamental.

Muitas são as teorias e versões sobre a origem do 忍術 Ninjutsu, assim como o são os mitos, fantasias e exageros a seu respeito.

Ninja

Não é possível constatar com exatidão a origem de uma arte que se desenvolveu no anonimato, e sobre a qual não existem quaisquer evidências documentadas, que eventualmente pudessem dar suporte a qualquer teoria específica de sua origem com exatidão. É importante ressaltar que o Ninjutsu foi desenvolvido no Japão, mas, suas sementes germinaram muitos séculos antes na China, como pode ser evidenciado no último capitulo do clássico livro chinês de estratégia, escrito na primeira metade da 周朝 Dinastia Zhōu da história chinesa (aprox. 770 - 403 a.C) por 孫武 Sun Tzu ou Sun Wu, conhecido como 孫子兵法 Sonshi Heihô (Ch. Sunzi Bingfa), que relata a importância dos espiões na guerra.

“Conseqüentemente só um governante iluminado e um general sábio usarão a inteligência mais alta do exército para propósitos de espionar e assim eles alcançaram grandes resultados. Os espiões são os elementos mais importantes na guerra, porque neles depende a habilidade de um exército mover-se.”

 

Esse tratado, que ficou mais conhecido como “A arte da guerra”, conquistou os cinco continentes e juntamente com outros clássicos foi certamente uma influência para a formação dessa arte. Esse reflexo pode ser constatado nos poucos documentos remanescentes sobre essa arte, como o 萬川集海 Bansenshûkai, 正忍記 Shôninkie 忍秘伝 Ninpiden (ou Shinobi Hiden), onde são encontrados diversos descrições oriundas do mesmo. No Japão a versão mais antiga dessa obra e datada do século VIII d.C. e certamente foi trazida pelos imigrantes que começaram a se refugiar desde o século VII. Na maioria chineses e coreanos, entre eles, religiosos, oficiais militares, artesões, sábios filósofos, comerciantes e mesmo espiões renegados, que se abrigaram no Japão por vários motivos e seus conhecimentos em ciência militar, religião, medicina e outros tenha já influenciado o desenvolvimento da arte, que mais tarde, foi conhecida como Ninjutsu.

Porém, somente tenha tomado uma forma mais organizada entre os séculos X e XIV, com a chegada de Samurai foragidos, cujos exércitos foram derrotados em batalhas, que procuraram refúgio nas selvas das remotas montanhas das regiões japonesas de 伊賀 Iga, 甲賀 Kôga e arredores, berço desses guerreiros. Esse isolamento auto-imposto permitiu que esses grupos aprimorassem técnicas de espionagem e outras disciplinas, longe dos olhos curiosos, originando assim a arte do 忍び Shinobi.

Inicialmente esta arte possa ter sido empregada como uma forma, ainda que um tanto obscura, de reação contra os valores políticos, sociais e religiosos do Japão feudal, totalmente dominados pela elite Samurai. Daí a necessidade de ter se conservado durante séculos cobertos pelo mistério e pela falta de clareza sobre sua história. Posteriormente, com a elevada fama de suas habilidades, foram procurados e empregados por muitos 大名 Daimyô (Senhores feudais) e 将軍 Shôgun (Generais de guerra).

Os guerreiros que posteriormente foram chamados de Ninja não adotavam para si mesmos tal rótulo, conservando-se ocultos o máximo possível. Também é importante ressaltar que existiram agentes empregados e os autônomos e que atividades de espionagem foram usadas por outros guerreiros sem alguma ligação com clãs de tradição Ninja.

Há, todavia, uma certeza sobre a arte do Shinobi, seu desenvolvimento não se deu da mesma maneira que as artes marciais que hoje se tornaram acadêmicas. Deu-se de forma gradual, com absorção e mistura de vários traços culturais, principalmente religiosos e marciais, chineses e japoneses. Essa arte pode ser classificada como uma disciplina de 古武術 Kobujutsu(arte guerreira antiga), sendo considerada pouco convencional, tanto em sua prática quanto na sua filosofia tradição Ninja.

Outro ponto importante a se ressaltar constitui que o Ninjutsu não é uma forma de combate, ou seja, não existe um chute ou um arremesso “Ninja”, esses espiões praticavam as disciplinas de combate corporal da época, porém com influências e características, na maioria, não ortodoxa.

Infelizmente o Ninjutsu hoje é mostrado como se fosse uma arte marcial acadêmica ou como um 現代武道 Gendai Budô (arte marcial moderna) onde é confundido uma disciplina militar de espionagem como se fosse um apanhado de práticas que conhecemos atualmente, e pior ainda, é ridicularizada e manipulada para satisfazer o ego e render lucros aos que se intitulam mestres da arte.