Janken

 

じゃんけんぽん Jankenpon ou mais popularmente conhecido como Janken じゃん no Japão é um jogo recreativo usando gestos de mão que representam a Pedra, papel e tesoura tão conhecido no Brasil quanto o Par ou Impar, simples e que não requer equipamentos podendo ser jogado por duas ou mais pessoas.

É comumente empregado como método de seleção na escolha de equipes para a prática desportiva, assim como lançar moedas, par ou ímpar, entre outros. No entanto, diferentemente destes métodos que se baseiam exclusivamente em sorte, o Janken pode ser jogado com um pouco de habilidade. Principalmente se o jogo se estender por vários turnos com o mesmo jogador, este pode reconhecer e explorar a lógica do comportamento do adversário (perceber e anteceder as jogadas do adversário).

Normalmente, ambos os jogadores iniciam falando: 最初はぐうSaisho wa gu! (Começando com a pedra!) enquanto direcionamos os seus punhos para sincronizar os movimentos.

Logo repetem o mesmo movimento dizendo: じゃんけんぽん Jan-ken-pon!. Em "Pon", os jogadores mostram simultaneamente um punho que pode ser: ぐうGû (Punho pedra ou 石Ishiken) representado pelo punho cerrado, ちょき Choki (Punho tesoura ou 鋏Hasami Ken) ou todos os dedos estendidos ぱあ Pâ (Punho papel ou Kami Ken). Então, os jogadores comparam os símbolos para decidir quem ganhou da seguinte forma:

  • Pedra ganha da tesoura (amassando-a ou quebrando-a).
  • Tesoura ganha do papel (cortando-o).
  • Papel ganha da pedra (embrulhando-a).

Empates são decididos através de repetições acompanhados pela frase: Aiko Deshô! (Não é que empatou?) Enquanto na pronuncia “Shô” os jogadores novamente lançam os punhos rapidamente. Porém, existem muitas outras variações dependendo da região.

Acredita-se que Janken é oriundo de dois 遊び拳 Asobi Ken ou Jogos de punhos mais antigos, 数拳 Sû Ken (Punho numérico) importado da China no fim do século XVII e 三すくみ拳 San Sukumi Ken que existiu no Japão desde o período 平安 Heian (794-1185). O termo Sukumi significa congelar e faz alusão ao aspecto de congelar-se de medo dos três animais representados no jogo, que são: cobra, lesma e sapo. Esse jogo também foi chamado de 虫拳 Mushiken (Punho insetos). Os jogos Ken começaram a aumentar em popularidade em meados do século XIX. Documentos da época indicam que Janken foi inventado no fim do século XIX.

Provavelmente esse jogo foi desenvolvido muito mais cedo na China. A primeira menção conhecida para um jogo que usa gestos de mão é referida no livro Wuzazu (五杂组) escritor por 谢肇淛 Xie Zhaozhi na Dinastia de 朝 Ming (1368 –1644) propondo que tais jogos de mão datam atrás ao tempo da Dinastia de Han chinesa (206 AC-220 DC). Na China foi chamado 手势令 Shoushiling (Comando de mãos). Li Rihua (李日华) também relata no seu livro 六砚斋笔记 Liuyanzhai estes jogos chamados 手势令 Shoushiling, 豁指头 Huozhitou (Punho vazio dos dedos) ou 豁拳 Huoquan (Punho vazio).

Pesquisas feitas na Universidade de Londres indicaram uma maneira de aumentar as chances de ganhar, bastando fechar os olhos. É relatado que nosso cérebro não consegue resistir a tentação de imitar os outros. Quando escolhemos pedra, papel ou tesoura, podemos ser influenciados pelo parceiro de jogo. De tal modo, ao fechar os olhos, o jogador vai fazer a escolha antes do adversário, podendo ganhar várias rodadas. Os jogadores de olhos abertos farão o gesto cerca de 200 milissegundos depois, e são eles que serão influenciados. Essa teoria foi testada na pesquisa com sucesso em 45 adultos.

Em 2012 também foram desenvolvidas no laboratório Ishikawa Oku na Universidade de Tokyo pesquisas com a montagem de um Janken robô com taxa 100% de acerto como um exemplo de sistema cooperativo de máquina aos humanos. O ser humano gesticula pedra, papel e tesouras na cronometragem de um, dois, três. De acordo com a cronometragem, a mão robótica joga um dos três tipos para bater o ser humano.

Reconhecimento da mão humana pode ser executado em 1ms com uma visão de alta velocidade e são reconhecidas as posições da forma da mão humana. O robô reconhece um dos símbolos gestuais baseado na forma da mão humana. Depois disso, a mão do robô reage imediatamente para vencer o ser humano.

janken_system

 

Assista ao vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=3nxjjztQKtY

Em alguns países, substituem-se a pedra, a tesoura e o papel por outros símbolos. Por exemplo, na Índia usam-se homem, arma e tigre, sendo que o homem usa a arma, a arma mata o tigre e o tigre mata o homem. Também é comum a criação de vários outros símbolos, de acordo com a cultura popular, as situações em que o jogo é disputado e muitas outras variáveis. O que vale é a imaginação livre dos jogadores.

Há ainda outras variações que incluem mais de três sinais básicos. Estas se diferem, por um único sinal ganhar e perder de mais de um outro sinal. Por exemplo, pode-se incluir fogo, que ganha do papel como a tesoura; água, que ganha da pedra (origina-se do provérbio "Água mole, pedra dura tanto bate até que fura"); e outros ainda como linha e agulha. Em geral, costuma-se organizar bem antes de utilizar mais de três sinais, para que o jogo continue equilibrado. Por exemplo, estaria errado em jogar com pedra, papel, tesoura, fogo e água, pois, nesse caso, a água venceria de todos: apagaria o fogo, furaria a pedra, enferrujaria a tesoura, e molharia ou desmancharia o papel.

As variações podem chegar a métodos complexos com quantidades de formas gestuais absurdas como é mostrado na ilustração abaixo:

Crazy_JanKen

 

Torneios de Pedra, Papel, Tesoura são disputados em alguns países. No Japão há o conhecido Janken Senbatsu Tournament.

Há uma associação mundial de jogadores, a "World Rock Paper Scissors Society" (WRPS), que instituiu um campeonato mundial em 2002. O campeonato é conhecido por seus grandes prêmios em dinheiro e pelos excêntricos competidores, e é televisionado nos Estados Unidos pela FOX Sports Net. O campeonato é disputado anualmente em Toronto, no Canadá.

Em junho de 2008, um jogador chamado Sean Dears recebeu um prêmio de 50 mil dólares ao sagrar-se campeão americano nesse jogo: http://www.youtube.com/watch?NR=1&v=6yrdT5y12kA&feature=endscreen