BUFU IKKAN

Bufuikkan

 

 

Há uma expressão que é fundamental na filosofia marcial chamada 武風一貫 Bufu Ikkan (caminho marcial). Em minha experiência, no caso da vida de um artista, se a sua arte é balé, música, ou pintura, se um profissional escolhe, até mesmo, parar alguns dias,  no próximo momento de executá-lo terá dificuldade de recuperar o tempo perdido. Dentro do espaço (空間 Kukan) do Bufu Ikkan, este intervalo, até mesmo nas artes marciais, esta abertura mágica da verdade e falsidade (虚実 Kyojutsu) nunca pode ser recuperado. Com o tempo afastado do treinamento você falhará em reconhecer sua própria inabilidade. Isto não é limitado para o mundo da vitória e derrota — descuidando do caminho, quando se tem intervalos longos em seu treinamento, você terminará como um asceta montês de Kume (prefeitura de Okayama). (Kume No Sennin, de acordo com lenda, era um velho asceta budista que atingiu poderes especiais por ter anos de devoção no treinamento. Porém, ele caiu na graça à vista da pele nua da perna de uma mulher que estava lavando roupas.) A repetição diariamente do treinamento conduz ao caminho de um grande guerreiro. Eu ouvi frequentemente Takamatsu Sensei falar do coração de um artista marcial e de perseverar no caminho marcial, e quando eu colidir com uma parede, essas expressões respondem com a graça do Céu (天佑 Tenyû), e coragem consistente (転勇 Tenyû). Isso se torna uma reencarnação para escapar de seu próprio inferno.

(Texto de Masaaki Hatsumi do livro Unarmed Fighting Techniques of the Samurai)